Basicamente genial

214542_oxfamfome1.jpg

Tem gente que não aprende que criar expectativa demais nunca é bom negócio. Peguemos o Coldplay, por exemplo. Os dois primeiros álbuns dos caras, enquanto eles não eram mega-estrelas, são pra lá de bons. Isso, por si só já gerava uma expectativa do que viria em seguida. Aí vinha o Chris Martin e dizia que o “X &Y” ia ser o melhor disco já feito na história. Acabou que era um disco bacaninha, mas não só não era o melhor feito na história, como não era nem o melhor deles. Aliás, no comparativo, era o pior.

Lição aprendida? Pelo visto, não. Agora, o marido da Gwyneth e pai da Apple, ao comentar o novo cd do Coldplay larga a seguinte frase sobre uma das músicas: “Temos essa canção que eu sinto como se todo mundo tivesse que ouvir… antes de morrer, do contrários ficaremos terrivelmente desapontados”. E completou. “Não posso falar sobre isso, mas é basicamente genial”.

Houve um tempo em que o Coldplay só tocava as músicas. Era bem melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: