Archive for agosto \31\UTC 2007

The Comebacks

agosto 31, 2007

Saudado seja Porky´s que deu início a isso tudo…

comebacksposter.jpg

The Comebacks, lá fora no final de outubro

Anúncios

(Outro) Top 10

agosto 31, 2007

Listas, sempre elas. A da vez é feita pela Q Magazine, que juntou 50 compositores para escolher as 10 melhores músicas de acordo com eles. Entre os 50, gente como Chris Martin, do Coldplay, e James Dean Bradfield, do Manic Street Preachers. Deu o seguinte, sem ordem de importância:

# Bitter Sweet Symphony – The Verve

# Blowin´ in the Wind – Bob Dylan

# Born to Run – Bruce Springsteen

# God Only Knows – Beach Boys

# Hallelujah – Jeff Buckley

# Life on Mars – David Bowie

# Perfect Day – Lour Reed

# Strange Fruit – Billie Holliday

# Strawberry Fields Forever – The Beatles

# Sympathy for the Devil – The Rolling Stones

A volta de Sloth

agosto 31, 2007

lg_goonies2.jpg

Faz umas duas semanas eu acho, num domingo para segunda, que antes de dormir eu estava dando aquela última trocada de canal lá por 2h30 quando botei no SBT e estava dando… Os Goonies! Genial! Salve o Sílvio Santos! Todos eles lá, Sloth, os irmãos Fratelli e, claro, os píás todos. Pena que era tão tarde que não tinha como ver até o final.

Corta para hoje. Dou de cara com uma notícia na internet dando conta de que o projeto de uma continuação para o filme foi por água abaixo a princípio. E quer saber? Isso é uma boa notícia. Deixem o filme lá nos anos 80 quieto. Ele era bom demais pra ser revivido em algum projeto caça-níquel. Ainda mais com o esboço de história que rolava, tipo “anos depois eles estão crescidos, mas seus filhos…”. Não, por favor. Senão daqui a pouco vão aparecer projetos de novos Curtindo a Vida Adoidado, Te Pego Lá Fora e, nem ousem, E.T..

Sem filme, a saída vai ser um desenho animado. Isso mesmo. Ao invés de uma nova história 20 anos depois, o que parece que vai rolar é um desenho com os personagens da época. Não sei se a arte é essa mesmo ou é coisa da internet. O que parece é que seria assim…

cargoonies2.jpg

Boa sorte, Chuck

agosto 30, 2007

Sou da turma que prefere teaser a trailer. São sempre melhores, deixam a imaginação da gente funcionar mais imaginando o que virá depois. Alguém lembra os teasers do Independence Day, só com a sombra das naves? Melhor que o próprio filme, só para lembrar um exemplo. Aí que resolvi citar isso só pra justificar que a idéia daqui para a frente é postar aqui alguns cartazes dos filmes que estão por vir, de preferência teasers. Para começar, a idéia era colocar só esse aqui, Sweeney Todd, a nova brincadeira bizarra do Tim Burton com, claro, Johnny Depp no elenco…

sweeney_todd_ver2s.jpg

Mas aí eu achei esse teaser aqui do Good Luck, Chuck e não resisti…

good_luck_chuck_ver2w.jpg

Tem como?

N-e-d-e-l-j-a-k-o-v-a

agosto 29, 2007

Eu não deveria gostar. Eu devia achar forçado, preconceituoso, com uma história ridícula, nojento e apelativo. E eu vi esperando tudo isso. E esperando achar uma naba e finalmente poder dizer que tinha achado uma naba, mas tendo visto. Então ontem vi que ia passar O Albergue na tv. Fui ver.

Preconceituoso? Demais, muito mesmo. A menos que todo mundo na Holanda seja drogado e que todas as mulheres no Leste Europeu sejam sobrinhas da Tia Carmen. Forçado? Não dá para falar muito sem entregar detalhes (o que eu odeio, ya know), mas vai por mim, é muito forçado. História ridícula? É e não é. O filme sendo como é, a história é ridícula, mas eu tenho a impressão que a mesma premissa nas mãos de um roteirista e um diretor bons daria um belo filme de suspense. Nojento e apelativo? Muito, mas eu esperava que fosse tão mais que acabou sendo menos do que eu esperava. E na real é ruim que mostre tanta mutilação e sangue, porque se ficasse só na sugestão, poderia ser um filme bem melhor. É a velha história de sempre, por que o Tubarão e O Bebê de Rosemary são tão bons? Porque sugerem mais e mostram menos.

Tá, mas somando e diminuindo tudo isso era pra eu ter achado uma porcaria, certo? Certo, mas – e vai até uma certa vergonha – a real é que até curti um pouco o filme. Vai ver é porque eu esperava a pior coisa de todos os tempos e isso ele não é. Ou vai ver, e isso é bem mais provável, que eu tenha ficado simplesmente hipnotizado pela morenaça Barbara Nedeljakova.

barba.jpg

Até já aprendi a falar rápido o nome dela. Nedeljakova! Nedeljakova! Nedeljakova! Eu não tenho nenhuma dúvida de que se fosse eu ali no papel de um dos caras e ela fosse a isca, como foi, eu cairia do mesmo jeito. Desconfio que até mais fácil. Numa dessas, até já chegaria lá oferecendo um dedo ou uma orelha…

Eu quero ir pra Eslováquia!!!!!!

De novo?

agosto 29, 2007

diehardq.jpg

Fazia tempo que eu não colocava link para matéria nenhuma. Então vamos lá, ou melhor, voltemos lá. Em uma temporada em que os cinemas apostaram quase que só em seqüências, o NY Times analisa as razões pelas quais só algumas poucas – Duro de Matar, Harry Potter e Ultimato Bourne – se deram bem em termos de bilheteria e crítica, enquanto a maioria afundou lindamente.

Bello

agosto 27, 2007

Depois de muito tempo, ontem finalmente assisti a Marcas da Violência, filme do qual tinha lido várias boas referências. Realmente bem bom. Filme sério, direto e sem muita frescura. De quebra, Maria Bello, com um sobrenome mais do que adequado e mostrando aos 40 que bate duas guriazinhas de 20 sem fazer força.

maria_belloqq.jpg

Curioso que o filme inovou ao mostrar pela primeira vez uma cena de 69 versão família…

Nós gatos já nascemos pobres…

agosto 26, 2007

Nada contra o U2 ou os Stones – eu só não fui no show de nenhum deles até agora por mosquice e/ou grana -, mas como é legal ver um show sem grandes parafernálias de telões gigantes, fogo saindo daqui, ponte que levanta de lá e assim vai. Só a banda ali em cima do palco e mesmo assim ser bom não é pra qualquer um. Com o Pearl Jam, em 2005, já tinha sido assim. Eddie Vedder e companhia não precisam de mais nada além deles. Guardadas às devidas diferenças, essa noite foi assim com a Vanessa da Mata. A moça é boa o suficiente para ter o domínio completo sobre a platéia só com o gogó e a banda de apoio. De pé no chão – “Vai pegar um gripão”, lembrou bem a Clara – vestidinho vermelho, aqueles cabelos Clara Nunes e um sorriso que encanta qualquer um, ela fez uma bela apresentação, ainda mais levando-se em conta que era a segunda vez em que estava no palco com a turnê atual (a estréia foi ontem). Aliás, por conta disso ela pareceu meio insegura justo na música em que boa parte das patricinhas 3.0 que estavam lá no Sesi foram para ouvir. A anunciada a voz do Ben Harper – “Infelizmente ele não pôde vir”, brincou – entrou com um volume pra lá de baixo no primeiro verso e deu a impressão que ela ficou com medo de que desse problema. Na dúvida, cantou por cima da gravação ela mesmo. Foi bacana, mas nem de longe Boa Sorte foi a parte mais legal do show. A versão de Ai, Ai, Ai ficou melhor que a original justo porque pareceu mais cool e menos radiofônica e Não Me Deixe Só foi ótima como tinha de ser, mas eu ainda fico com História de um Gata. By the way, pelos gritos de “linda”, “gata” e “maravilhosa”, imagino que a República, entre a Lima e Silva e a João Pessoa, estivesse vazia durante o show…

No próximo show que tiver no Sesi, favor avisar à organização que as portas são para serem abertas ANTES do show.

Joga tudo na piscina

agosto 22, 2007

asnoo.jpg

O frio que fez hoje tava horrível de tarde, com sol. Aí tu tá na rua e acha que não pode ficar pior do que quando sai o sol e esfria ainda mais. Mas aí entra em cena a velha catrefa de desocupados que não têm um neurônio suficiente para saber que futebol é para curtir e não para sair dando porrada no outro cara só porque ele usa uma camisa diferente da tua. Não, não tomei porrada de ninguém. Só estava voltando para o jornal quando passamos por uma ação da polícia que estava prendendo as belezas. Eu sinceramente não sei qual a solução para essas nulidades. Alguém vai dizer “tomar porrada”. Não adianta. Não que não dê vontade de ver esses inúteis tomando uma do lado da orelha, até porque eles são muito corajosos em bando. Sozinhos todo mundo sabe que a coisa muda de figura. O problema é que o simples enfrentamento com quem quer que seja é status na visão torta deles. Ou seja, tomar um laço da Brigada é currículo porque “encararam a polícia”. Se a solução valesse só para hoje, ali com 8°C, eu diria pra jogar tudo numa piscina e deixar que eles se entendam. Fora isso só fazer uma lei como na Europa, exigindo que em dias de jogo eles se apresentem na delegacia. Alguém vai dizer que já tem isso aqui. Alguém acredita que isso esteja valendo?

Eu só sei que cada vez suporto menos esse torcedor padrão que está se formando no Brasil. Seja do time que for, que fique claro.

Só não vou dizer que cansei porque isso eu deixo para a Hebe, que passou 20 anos defendendo o Maluf e agora cansou, gracinha…

Porco

agosto 21, 2007

Eu acho sacanagem contar detalhe (todo e qualquer detalhe) de filme de suspense ou piada de comédia. E é por isso que eu não vou falar nada sobre o filme do Simpsons além de dizer que ele é bom, muito bom e com ótimas tiradas. Várias delas.

homeroo.jpg

E viva o Spiderpig!