ResuPan III

Não sei quem teve a idéia de chamar o Rio de Janeiro de Cidade Maravilhosa. Mas não podia estar mais certo…

_8.jpg

_7.jpg

***

Chinelo é assim, quando vai pra uma cidade linda dessas, tem a sorte de fazer o maior frio dos últimos tempos lá. E chover.

_9.jpg

***

Não deixa de ser engraçado estar em uma cidade onde as pessoas botam casaco grosso quando faz 17°C e dizem que lá mendigo morre (mesmo!) de frio quando faz 9°C. Tenho impressão que quando faz 9°C aqui em Porto Alegre, eles andam de manga curta e pé no chão.

***

Back to Pan!

***

Judô

Pra início de conversa, eu tenho medo da Edinanci. Não tenho dúvida que a Edinanci olharia o Chuck Norris, o Sandro Goiano, o Bruce Willis e quem mais fosse, diria “podem vir juntos” e daria um laço em todos eles. Todos os judocas, homens ou mulheres, entravam no ginásio com o quimono, prontos para a luta. Menos ela. Ou melhor, Ela. Edinanci entrava como um boxer. Com o quimono e por cima dele um casaco com capuz que ficava até abaixo do olho. Sim, fui um imbecil de não ter feito nenhuma foto disso. Eu fiquei com medo que ela visse o flash e me matasse. Bom, ela só tirava o casaco de capuz quando os alto-falantes anunciavam o nome dela. Aí subia no tatame e uns 20 segundo depois, tinha demolido a adversária.

E não se enganem, ela só chorou na coletiva para enganar os inimigos.

Antes da luta do João Derly e depois da luta Dela, teve a confusão aquela dos cubanos com alguns dirigentes e parte da torcida. O que deu pra ver foi mais ou menos o seguinte. A cubanita ganhou e a torcida achou que era roubado. Começaram a berrar, chamar o árbitro de FPD, aquela coisa toda. Até aí, falta de educação, mas tudo bem, o pessoal ainda acha que tudo aqui é torcida de futebol. Só que começaram a jogar moedas nos ábritros. Aí a coisa mudou de figura e eles se retiraram. Nisso os cubanos estavam saindo e um deles sacudindo a bandeira. Teve gente que se indignou. Aí fico pensando. O que teria que ter feito o cubano? Não comemorar e pedir desculpas por ter ganho do Brasil no Brasil? Pois é, quando eles passaram na frente das tribunas de imprensa e dos dirigentes, começou a voar umas revistas, jogadas por presidentes de federação. Não demorou para que os outros cubanos se emputecessem e o pau começasse a rolar afu. Um tentou pular no balcão da Record e foi empurrado pelo Aurélio Miguel. Sei que lá pelas tantas até o pessoal das Forças Armadas entrou no meio do bolo. E a gente subindo nas cadeiras pra tentar ver alguma coisa, se espremendo nos acessos… Coisa linda…

Tinha que ter uma galera mesmo contra os cubanos. Porque o técnico deles não era pequeno…

_13.jpg

Aliás, não lembra alguém de uma galáxia muito, muito distante?

jabbaa.jpg

***

Lutas

Eu não entendo nada de lutas. Absolutamente nada. Só sabia que era um esporte que os caras ficavam de malha se agarrando no chão. E assim fui fazer a cobertura de uma final que tinha um brasileiro. E vi que a coisa vai além disso. Não bastando eles ficarem abraçados tentando um derrubar o outro, tem uma hora da luta que o cara que se defende fica de quatro esperando o oponente. Quando o árbitro dá um sinal, ele meio que empina a bunda. Os sorrisos constrangidos são vistos em todos os lados. Sem mais comentários sobre luta depois que vi aquilo.

Para completar na entrevista coletiva dos caras, bateu uma mega ventania e o lugar, que é uma estrutura de lona, quase foi para o saco. Até os lutadores ficavam olhando e pensando se aquela joça não ia pelos ares…

_11.jpg

***

Nado sincronizado

Eu não consegui ver as gêmeas, a não ser na inauguração do Maria Lenk. Ponto.

***

Natação

Eu não tenho medo da Rebeca Gusmão como eu tenho da Edinanci. Mas eu admito que no primeiro dia que eu a vi, eu cheguei a confundir, achando que era um nadador. Depois que eu fui ver que tava de maiô e tal, e que apesar de lembrar o Schwarzenegger, ela é feminina, casada e tudo mais… Até se declarou para o marido quando ganhou o primeiro ouro. Na real, ela até parece ser gente boa.

_10.jpg

Não consegui ver todas as medalhas do Thiago Pereira, até porque todo dia ele ganhava uma. Desnecessário dizer que ele virou ídolo máximo do Pan por lá. As voluntárias suspiravam quando ele passava perto, os jornais davam ele na capa seja nadando, seja se arranjando em uma festa (com o genial título “Vai Thiago! Vai Thiago!). A última coletiva dele chegou a ser engraçada. As nadadoras que tinham ganho medalha estavam lá, lépidas e faceiras, falando com a imprensa quando o guri entra na sala. Pronto. Acabou. Todo mundo foi direto nele, os fotógrafos fizeram uma roda em volta do nadador. Foi tanta confusão que ele teve que subir e tirar o lugar das moçoilas. Tadinhas…

O Parque Aquático Maria Lenk é um dos lugares mais legais do Pan, agora quando dá uma esfriada é brabo, porque o vento bate lindamente.

_12.jpg

***

Patinação

Eu não cobri a vitória do Marcel Stürmmer. O tal do Miécimo era longe para caramba e a gente estava em outra competição antes. Não vi nada da apresentação. Só sei que no media guide diz que ele escolheu a patinação porque era apaixonado por uma colega…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: