ResuPan IV

Vamos logo ao último post Pan para eu poder voltar a falar o quanto antes da Scarlett Johanson e coisas afins…

***

Remo
As provas do Remo eram bem longinho de onde a gente estava. Então, e porque tinha várias outras coisas na mesma hora, não tinha como ir em tudo. Fomos no primeiro dia de competição. Eu lembro que a gente pegou o táxi e tinha uma meia hora para chegar do outro lado. O próprio taxista disse “hummm, difícil”. E olha que quando eles dizem que vai dar, já não dá… Mas contra tudo e contra todos, não tinha trânsito algum e em uns 20 minutos a gente tava lá. Isso que no meio do caminho, tinha uma pequena tranqueira porque um caminhão tinha dado no meio de um carro. E a mulher do carro tava lá na boa, sem nenhum machucado.
Tá, o remo. A cobertura lá é um pouco melhor só do que a maratona aquática. Porque eles disputam uma prova de 2 mil metros e a gente só consegue ver os últimos 500, sendo que do nosso ângulo, não dá pra ter uma idéia perfeita de quem está na frente. É como tu tentar analisar impedimento de trás do gol, manja? Anyway, o próprio lugar já vale. A Lagoa Rodrigo de Freitas é linda e a moldura não fica por menos, já que tu olha pro lado e tá o Cristo lá em cima.

_2.jpg

 

Aliás, tinha ido na Lagoa logo no segundo dia que cheguei lá no Rio, mas era de noite. Ficar sentado ali na beirada foi um dos melhores programas nesses 20 dias.

Na volta da competição, a gente passou por uns lugares que ainda não tinha visto. Alguém já viu Corra que a Polícia Vem Aí? Lembrei do filme ao passar por esse morro. Não sei qual o nome, mas suponho que deva ser algo tipo Morro Tá Feliz ou Tá com Frio? ou Morro Farol Ligado…

***

_51.jpg

 

Saltos ornamentais
Vá lá, não é das competições mais emocionantes, isso é fato. Mas também não é das mais monótonas. Ao menos tem uns movimentos bonitos e tal. Menos dos brasileiros. A prova era salto ornamental sincronizado. Não lembro onde saiu uma foto onde mostrava os brasileiros no salto: um com um pé para cima e o outro para baixo. E isso que era sincronizado. Óbvio que ficaram em último.
Lembra de toda aquela peripécia para falar com o filho do Fidel no beisebol? Pois bem, acaba as provas nos saltos e eu me mijando, vou no banheiro antes da coletiva. Tô ali lavando a mão e saindo do banheiro quando quem está do lado: el hijo. Aí não precisava mais…
Ali na zona mista tu vê umas coisas meio bizarras, tipo umas tias quase implorando pelas flores que os medalhistas ganhavam. Nesse dia, tinha uma tia toda fantasiada com bandeira, roupa e chapéu do Brasil. Mas ela topava medalha de qualquer um. Tanto que passaram uns cubanos e ela berrava: “Cuba! As flores! Ei, guapo! Hermoso! Lindo!”. Não levou nada além de uns risos. Veio um americano e ela, com um belo treino, mandou: “Give me your flower?”. Nada. “What´s your name”, tentou. Eu não lembro direito, mas era algo tipo Andy. “Andy”. E ela “What?”. E o Andy, “Andy, A-N-D-Y”, soletrando em inglês. No que a tia se vira para a outra e comenta: “Ah, muito complicado, esquece”…

Eu já tinha dito que atrás das piscinas tem tipo um ofurô?

 

_41.jpg

 

Do salto surgiu uma das minhas musas do Pan: Milena Sae.

***

Tênis de mesa
Primeiro, não me venham com tênis de mesa. Aquilo lá é pingue-pongue. PINGUE-PONGUE. Que se registre minha indignação pelo fato de o Pan não ter competições então como botão, sinuca, dardos e até general. Numa dessas pôquer. Nesse dia que a gente foi estava rolando a prova de equipes, que podia consagrar o Hugo Hoyama como maior medalhista do Brasil em Pans, o que rolou mesmo depois. Um site fez confusão e disse que de manhã era a final. Calhou de ser o site que eu li na véspera e lá fomos nós achando que era a final. Mas era a semi. Das coisas mais chatas de todo o Pan. Pra mim, porque o Diego e o Montanha se emocionaram horrores. Curtiram como se fosse o melhor esporte dos Jogos. E eu quase dormindo. De tarde, na final melhorou um pouquinho, mas não muito. Entrou o Hoyama contra um chinês-argentino. O carinha foi lá e deu um laço de dar dó. Menos mal que tinha outros jogadores na equipe, acho que era Tiago Ribeiro, que salvou a pátria.

***
Vôlei
O masculino. Não tem muita graça essa seleção né? Os caras são muito foda, atropelam o que tiver na frente. Não ia ser diferente, ainda mais no Pan, contra seleções mais fracas. Era uma das minhas últimas chances de tentar uma foto com o Galvão, mas não consegui. Na coletiva, o divertido foi ver o Bernardinho “ajudando” (para não dizer corrigindo) a tradutora.

O feminino. Sugestão de patrocínio para as próximas competições: Yoki! Uma marca de pipoca seria perfeito, vai dizer.A semifinal ganhou do pingue-pongue como a cobertura que eu achei mais chata de todo o Pan. Mais até que badminton. A final, em compensação, foi bem emocionante. Eu achei que era impossível um time entregar tanto quanto o Inter passou fazendo minha adolescência inteira. Mas as gurias do vôlei ganham com folga. Ganham porque não é final, senão elas perderiam com folga. Elas tiveram seis match-points. Um, dois, três, quatro, cinco, seis! Seis! Pior, de novo, porque na Olimpíada tinha sido a mesma coisa. Tinha mais, ainda faltava o mico da falta de educação na coletiva. Começou com um cubano perguntando o que todo mundo ali queria perguntar, mas vai ver como ele era cubano o técnico José Roberto achou que não podia. A pergunta foi: “Por que essa equipe tem sempre esse tipo de problema em decisões?”. Perguntou algum absurdo? Não. Nosso Mr. Bean classificou a pergunta de imbecil, ficou o tempo todo dando indiretas pro cara e mostrando que o preparo psicológico para ldiar com fiascos passou longe. A dose de surrealismo foi – de novo – com os tradutores. A moça estava tão atrapalhada, mas tão atrapalhada que ela conseguiu uma hora traduzir uma frase em português para… português!!!

 

***

_14.jpg

Acabou…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: