Nós gatos já nascemos pobres…

Nada contra o U2 ou os Stones – eu só não fui no show de nenhum deles até agora por mosquice e/ou grana -, mas como é legal ver um show sem grandes parafernálias de telões gigantes, fogo saindo daqui, ponte que levanta de lá e assim vai. Só a banda ali em cima do palco e mesmo assim ser bom não é pra qualquer um. Com o Pearl Jam, em 2005, já tinha sido assim. Eddie Vedder e companhia não precisam de mais nada além deles. Guardadas às devidas diferenças, essa noite foi assim com a Vanessa da Mata. A moça é boa o suficiente para ter o domínio completo sobre a platéia só com o gogó e a banda de apoio. De pé no chão – “Vai pegar um gripão”, lembrou bem a Clara – vestidinho vermelho, aqueles cabelos Clara Nunes e um sorriso que encanta qualquer um, ela fez uma bela apresentação, ainda mais levando-se em conta que era a segunda vez em que estava no palco com a turnê atual (a estréia foi ontem). Aliás, por conta disso ela pareceu meio insegura justo na música em que boa parte das patricinhas 3.0 que estavam lá no Sesi foram para ouvir. A anunciada a voz do Ben Harper – “Infelizmente ele não pôde vir”, brincou – entrou com um volume pra lá de baixo no primeiro verso e deu a impressão que ela ficou com medo de que desse problema. Na dúvida, cantou por cima da gravação ela mesmo. Foi bacana, mas nem de longe Boa Sorte foi a parte mais legal do show. A versão de Ai, Ai, Ai ficou melhor que a original justo porque pareceu mais cool e menos radiofônica e Não Me Deixe Só foi ótima como tinha de ser, mas eu ainda fico com História de um Gata. By the way, pelos gritos de “linda”, “gata” e “maravilhosa”, imagino que a República, entre a Lima e Silva e a João Pessoa, estivesse vazia durante o show…

No próximo show que tiver no Sesi, favor avisar à organização que as portas são para serem abertas ANTES do show.

Anúncios

2 Respostas to “Nós gatos já nascemos pobres…”

  1. Mirella Says:

    Vi um show dela no Opinião há uns dois anos. Ela é ótima. E mui simpática.

  2. fernandasouza Says:

    O show da Dolores O’ Riordan também foi assim, só a cortina preta no fundo… mas com vozes que nem dessas mulheres não precisa mais nada, né?!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: