Chá gelado

tea.jpg

Então a coisa ficou mais ou menos assim. O Grêmio demitiu o Vagner Mancini por alguns fatores já conhecidos e outros nem tanto. Por mais que seja estranho o argumento de que o técnico era “ofensivo demais”, o problema – na visão do clube – era mais ou menos esse mesmo, não teve nenhum “segredo” ou algo que não veio à público e motivou a saída.
No entanto, como era de se esperar, começaram a circular algumas informações sobre como era o vestiário do Mancini, que não agradava à direção. Primeira coisa, o lance de fechar para os dirigentes a palestra. Na hora, só para os jogadores e comissão técnica, o que conhevenhamos justifica uma certa insatisfação da direção. Vá lá, não é o momento de dar palpite, de mexer na escalação nem nada, mas barrar dirigente do futebol na palestra do próprio time seria de fato um pouco demais. Outra, o exemplo citado para a tese do ofensivismo aconteceu em Jaciara. Intervalo do jogo, 0x0, aquela partidinha encardida, Mancini teria chegado e elogiado o grupo. Em seguida, dito para o Roger puxar um pouco a marcação para a entrada de surpresa do Magrão e do Eduardo Costa. Quando os dirigentes ouviram que o primeiro volante apareceria de surpresa na área adversária, se apavoraram.
Por último, mas não menos interessante, Mancini também saiu por causa de… chá gelado!!!!!! Isso mesmo, aqueles Ice Tea da vida. Pois é, parece que era um costume da comissão técnica reunir os jogadores depois das vitórias e fazer brindes com chá gelado em copinhos de plástico. “Brinde com chá gelado não existe”, admite um dos dirigentes.

***

Que conste. Eu não acho que o Celso Roth mudou coisa nenhuma. Continua o mesmo carrancudo de sempre com respostas irônicas nas entrevistas. Pode dar até resultado e eu acho que no Gauchão eles tem até boas chances, mas logo ali desanda, como sempre desandou. E o principal problema dele não é o relacionamento com a imprensa, porque a notícia vai sair de qualquer jeito, ele rindo ou não. O problema é que Roth não é bom técnico, prova maior disso é o (não) currículo dele com 2 Gauchões, 1 Copa Sul e 1 Copa Nordeste. De 2000 para cá, nada, sendo que em 2002 quase rebaixou o Inter.
Mas… futebol é dinâmico e portanto, até o Celso Roth pode dar certo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: