2012 #2 – 09/15 de janeiro

FILMES

O Vencedor
Histórias reais pouco conhecidas têm essa vantagem, de você não saber o final da história de antemão. No caso d´O Vencedor, faz diferença, porque o diretor não se deixa levar por todos os clichês, então não dá pra realmente saber até que ponto é uma história sobre vencer ou perder. E claro, apesar de um bom elenco, o filme é todo do Christian Bale, que só não está mais magro do que naquele O Maquinista.

10 Coisas que Odeio em Você
Um filme de 1999 que pelo visto todo mundo já tinha assistido, menos eu. Fácil entender porque parece ser tão “querido” por quem já tinha visto. A história é bonitinha e o elenco principal tem carisma. Além disso, é uma produção que consegue equilibrar umas boas tiradas para quem é adolescente ao mesmo tempo que não ultrapassa nenhum limite que poderia chocar os pais dos mesmo. A cena do Heath Ledger cantando nas arquibancadas para a Julia Stiles é “fofa”.

Se Beber, Não Case 2
À primeira vista, Se Beber, Não Case era um daqueles filmes legais, engaçados e sem nenhum gancho para uma sequência, porque a história era específica demais pr´aquela situação. Mas rendeu horrores. E aí não precisa muito para os estúdios imaginarem um deixa nova, mesmo que meio absurda. E lá se vão piadas quase iguais a do primeiro filme. Mas quer saber? É engraçado de novo. Meio que me lembra a relação dos dois primeiros Esqueceram de Mim. Ambos são bons, mas o primeiro é lembrado justamente porque foi o primeiro. E na boa, “blablabla, who cares?”.

TV

Fringe – S04E08 – Back to Where You´ve Never Been
Fringe já deu tantas voltas, com tantos mundos paralelos, que a cada episódio eu penso se eu tô entendendo ou se me perdi – ainda mais quando é o primeiro episódio depois de uma parada longa. Mas depois de uma suruba de mundos inicial, depois me achei. E aí Fringe vai lá e faz uma das coisas que melhor sabe: lança mais perguntas e te deixa curioso para ver o episódio seguinte.

The Big Bang Theory – S05E12 – The Shiny Trinket Maneuver
O Sheldon é engraçado, o Leonard idem. Mas o meu ídolo é o Howard, não adianta. De resto, o Sheldon se embebedando no Red Dead Redemption. Não preciso mais nada para achar o episódio muito bom.

Two and a Half Men – S09E13 – Slowly and in a Circular Fashion
Muito bem, nada de macacos. Assim que se faz. Essa temporada eu tô acompanhado desde o início, mas de resto eu só via episódios esporádicos, fora a primeira, que vi toda. Sendo assim não sei se é uma impressão minha ou se as piadas sempre foram meio “baixaria” – deixando claro que isso não é necessariamente ruim. De mais, vendo a Mimi Rogers de mãe do Ashton Kutcher, me lembrei que o Tom Cruise era CASADO com ela. Ah, o tempo…

11/9: Em Solo Americano
Sim, é um lance meio TOC, mas eu vejo tudo relacionado ao 11/9. Sendo assim, ainda não deu tempo de ver todos os especiais que passaram em setembro, então vamos aos poucos. Esse é centrado no relatório feito (só depois de muita pressão das famílias dos mortos) que mostra que no fundo o(s) governo(s) dos EUA sabiam de uma ameaça iminente. Inclusive que ela poderia acontecer exatamente do jeito que aconteceu. Eu acho que cogitar alguém sequestrar um avião e jogar num prédio pode parecer “normal” hoje, antes nem a pau. Mas sei lá, eu não tinha todos os relatórios que o filme mostra que o governo tinha.

A Armadilha de Guantánamo
A melhor qualidade que um documentário pode ter é mostrar vários pontos de vista sobre um mesmo tema. Assim, cada um conclui o que quiser ou for mais conveniente. Ao falar sobre a prisão de Guantánamo, o filme traz depoimentos de um ex-preso, de uma das responsáveis pelo “manual de interrogatório”, de um ex-militar que vazou informações de lá, de advogados e por aí vai. O que resta é um sentimento de raiva que se mistura com de impotência, já que no fundo a gente sabe que quem é realmente responsável por uma infindável quantidade de atrocidades nunca vai ser culpado.

Bastidores: Yakuza, a Máfia Japonesa
Meio bastantão, sabe? Aqueles programas do National Geographic que mostra o basicão do basicão. Tipo: “Ó, eles são muito perigosos”, “Wow, eles cortam um dedo para pedir perdão”. Nada que um texto no Wikipedia não fale.

BBB 12
Eu vejo, lembra? Mas tá no começo demais ainda para dar qualquer pitaco. Não dá pra odiar ninguém até agora. E vai ser difícil superar o momento da gordinha caindo com a fuça no chão três vezes seguida, como rolou ano passado. Ah, a gaúcha é beeeeem gatinha.

O Encantador de Cães
Meu novo programa favorito. Obviamente, graças a voltar a ter um cachorro em casa. Cesar Millan é meu novo ídolo.

GAMES

Battlefield 3
Assim como Fifa “disputa” com o PES, nos jogos de tiro a guerra é entre Battlefield e Call of Duty. Eu sempre fui muito mais fã deste último, mas nas novas versões, ambas lançadas ano passado, enquanto Battlefield parece que te coloca num ambiente novo, o novo MW3 dá a impressão de que mudou apenas os cenários, de resto é exatamente a mesma coisa. Independentemente disso, não consigo jogar nenhum deles online. Sempre tem algum piá de 13 anos do outro lado do mundo para me dar um tiro na cabeça antes mesmo que eu saiba onde estou.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: